Biotipos: seres humanos segundo sua estrutura Físico-Energética por Anníbale Longhi para a revista CONHECIMENTO Sempre nº13 ? Abril/ 98

Os seres humanos ao serem gerados são enquadrados em quatro grandes tipos físico-energéticos, tendo definidas suas estruturas física e mental para o resto de suas vidas, ditando normas de comportamento.
Para facilitar este entendimento vamos detalhar de forma a tornar esta classificação o mais simples possível.
Olhando pelo lado físico, podemos afirmar que o corpo humano é um aglomerado de produtos químicos e minerais. E que havendo o desequilíbrio destas substâncias, o corpo estará se dirigindo para o que convencionamos chamar de doenças; este desequilíbrio é provocado por situações que vivemos diariamente e que são transmitidas para o nosso corpo através da audição, visão, olfato, paladar e tato. Qualquer um destes movimentos que podem ser tanto físico como energéticos, provocam uma alteração físico-química que leva ao desequilíbrio, desde uma alteração emocional até uma profunda alteração celular.
O caminho que leva a este desequilíbrio passa obrigatoriamente primeiro pelo corpo energético, permanecendo neste por um período (a chamada doença psicossomática na medicina convencional) e, posteriormente, instalando-se no corpo físico, já então com alterações humorais, lesão celular e alteração dos tecidos.
Conhecendo estes detalhes podemos saber que:

1.SIMPATICOTÔNICOS:
São pessoas magras, com metabolização acelerada, catabólicos-escleróticos com atrofias, tendo como alvo a glândula tireóide, com tendência a estarem YANG ( I ) Contrativos. São subdivididos em:

1.1. FOSFÓRICOS: pessoa com predominância do mineral Fósforo e denominado TIPO 1. Ele será metabolicamente acelerado, estênico extrovertido, catabólico-esclerótico que terá como produto dominante inicial o mineral Phosphorus e dominante final o produto químico Arsenicum álbum, surgindo assim um indivíduo com as seguintes características:
imagem_p_longilineo.GIF longilíneo, magro, prático, hipertermia constante, irritado, nervoso, ansioso, estressado, rancoroso, cansado, predisposto a infecções virais com possíveis problemas hepáticos, e na vesícula biliar e pâncreas.
?Perde energia muito rapidamente.
?Consequentemente apresenta deficiência energética no meridiano do Fígado, Vesícula biliar e do Baço-Pâncreas quando analisado pela filosofia da terapêutica chinesa.
?Estará no quadrante entre as glândulas Tireóide e Hipófise.

1.2.SIL??CIOS:
desenho_si.GIF Com predominância no mineral Sílica. Denominado TIPO 2 é metabolicamente acelerado, astênico introvertido, catabólico-esclerótico atrofiado que terá como dominante inicial o mineral Sílicea e como dominante final o produto Plumbum, surgindo um indivíduo com as seguintes características:
?Magro, quieto, sentimental, melancólico, com deformações ósseas, demente hipertenso, triste, medroso, com enfermidades severas e atrofiantes, problemas renais, problemas do tecido conjuntivo, com dificuldades em conseguir armazenar energia.
?Consequentemente pode apresentar deficiência no meridiano do Rim e da Bexiga dentro da filosofia da terapêutica tradicional chinesa.
?Estará no quadrante entre aa glândulas Tireóide e Pineal.

2. VAGOTÔNICOS:
São indivíduos com sobrepeso e metabolização lenta. São anabólicos degenerativos e congestivos, tendo como alvo a glândula Córtico-Soprarenal, com tendência a estarem Yin (-) expansivos. São subdivididos em:

2.1. SULFÚRICOS:
Com predominância do mineral Sulphur. Denominado TIPO 3, é metabolicamente desacelerado, estênico extrovertido, anabólico-degenerativo, congestivo que terá como dominante inicial o mineral Sulphur e como dominante final o Selênio, surgindo um indivíduo com as seguintes características:
?Sobrepeso (rígido), passional, sanguíneo, nervoso, com envelhecimento precoce, intoxicado, hipertenso, com pletora, com problemas dérmicos, armazenando em excesso a energia-sangue do tipo Yang ( I ).
?Consequentemente este indivíduo apresenta deficiência (por excesso) no meridiano do Coração de acordo com a filosofia da terapêutica tradicional chinesa.
?Estará no quadrante entre as glândulas Córtico-suprarenal e Hipófise.

1.1.CARBÔNICOS:
cc.GIF Com predominância no mineral Carbonato de Cálcio. Denominado TIPO 4, é metabolicamente desacelerado, astênico introvertido, anabólico-degenerado congestivo, que terá como dominante inicial o mineral Calcium Carbonicum e como dominante final o mineral Barium Carbonicum, surgindo um indivíduo com as seguintes características:
?Com sobrepeso (flácido), quieto, teórico, pragmático, lento arteriosclerótico, deslipidêmico, com tendências à infecções pulmonares e no tecido ósseo, armazenando em excesso a energia-alimento do tipo Yin ( – ).
?Consequentemente este indivíduo apresenta deficiências no meridiano do Pulmão de acordo com a filosofia da terapêutica tradicional chinesa.
?Estará no quadrante entre as glândulas Córtico-suprarenal e a Pineal.

  • No Related Post

8 comentários
  • Ei está faltando parte do texto, parou no meio!

    Abraços.
    Tiago.
    http://tiagolavorato.blogspot.com

  • Estaremos continuando nos póximos dias.
    Obrigada! Geanete

  • Trackback Marcos via Rec6

    Biotipos: seres humanos segundo sua estrutura Físico-Energética por Anníbale Longhi para a revista CONHECIMENTO Sempre nº13 ? Abril/ 98…

    Os seres humanos ao serem gerados são enquadrados em quatro grandes tipos físico-energéticos, tendo definidas suas estruturas física e mental para o resto de suas vidas, ditando normas de comportamento.
    Para facilitar este entendimento vamos detal…

  • Gabriel Leme De Souza

    È esta faltando algumas coisas mas fora isso esta 10!

  • Olá! Gabriel, como este blog é o Blog dos Biotipos, estou colocando textos e vídeos sobre eles, os Biotipos, ao longo do tempo. E eles vão se completando, mas ainda estão longe de esgotar o assunto.
    Abrs. Geanete

  • fabio

    eu sou feliz!

  • Olá! Fábio, desculpe, mas não entendi seu comentário…Geanete

  • Rafaela

    Na minha opinião,esse texto precisa estar mais especificado,sobre o que é biotipo,mas fora isso está excelente!!!

Comentários fechados. Obrigado.